1- Por que o jejum de aproximadamente 12 horas para os exames realizados pela manhã e um jejum menor (cerca de 6 horas) para os realizados à tarde?

Resposta: Os exames realizados no período da tarde habitualmente apresentam um caráter de maior urgência ou devido à impossibilidade do paciente em comparecer pela manhã, dessa forma o período de jejum é adaptado ao horário do exame, tolerando-se um período menor.

2- Por que para alguns exames é necessário reter urina e para outros beber bastante água?

Resposta: Nos exames em que se solicita jejum, pede-se apenas para reter a urina,  não ingerindo água, ainda que o estudo pélvico esteja incluído. Caso não haja necessidade de jejum e o estudo vise avaliar a pélvis, solicitamos a ingesta hídrica.

3- O paciente que realizará o exame de próstata por via retal precisa reter a urina?

Resposta: Não é necessário

4- É preciso a retenção de urina para realizar ultra-sonografia pélvica pelas vias abdominal e transvaginal?

Resposta: Sim. A primeira parte do exame é feita com a bexiga cheia (pélvis pela via abdominal) e em seguida na sala de exames a paciente é orientada a esvaziar a bexiga, pois o exame transvaginal é feito com a bexiga vazia.

5- Caso o paciente apresente incontinência urinária ou se sinta incapacitado de reter a urina, como proceder?

Resposta: O paciente é orientado a reter a urina dentro das suas possibilidades. Novas orientações serão fornecidas pelo médico ou assistente durante o exame.

6- Se o paciente tiver no mesmo dia ultra-som e endoscopia / colonoscopia, qual exame deve ser marcado primeiro?

Resp. 1º ultra-som
2º endoscopia e/ou colonoscopia (a presença de gases em alças intestinais vai limitar o exame de ultra-som).

7- Qual o motivo da necessidade de suspensão de certas medicações? Que tipos de problemas podem causar?

Resposta: Para a realização de biópsia, orientamos a suspensão (se aprovada pelo médico do paciente) de medicações anticoagulantes e antiagregantes plaquetários, porque as mesmas podem alterar o tempo de coagulação sanguínea e assim propiciar equimoses, hematomas e sangramentos.

8- Qual seria o motivo dos pacientes virem acompanhados para o exame de biópsia?

Resposta: Em alguns casos há necessidade de sedação / anestesia, o que pode diminuir ou alterar o estado de alerta do paciente. O paciente pode sentir dores após o procedimento, ou outros sintomas, como tonturas e náuseas. A solicitação de acompanhante visa somente a segurança e o conforto do paciente.

9- Como são realizados os exames de biópsia?

Resposta: Inicialmente estudamos pelo ultra-som o órgão a ser biopsiado. Selecionamos e marcamos com caneta um local na pele. Após assepsia e anestesia local (ou sedação/anestesia endovenosa) iniciamos a biópsia com a retirada de fragmento ou de material para citologia/anátomo-patológico (exames em microscopia).

10- Em média, quanto tempo demora a realização de uma biópsia?

Resposta: O procedimento demora em média de 20 a 40 minutos.

11- Por que alguns pacientes devem tomar antibióticos como o Ciprofloxacin (“Cipro”)? Quando tomar esta medicação?

Resposta: O paciente somente será orientado a tomar antibiótico (exemplo: “Cipro”) como profilaxia nas biópsias prostáticas, uma vez que este procedimento é potencialmente contaminado por ser realizado pela via transretal. O paciente deverá iniciar a medicação um dia antes do procedimento e tomá-la por 5 dias ao todo (“Cipro” de 500mg, por via oral, de 12/12hs).

12- Se o paciente tiver biópsia de próstata e ressonância magnética da próstata, qual exame deve ser realizado primeiro? Estes exames podem ser realizados no mesmo dia?

Resp. 1º ressonância magnética da próstata
2º biópsia da próstata
Obs.: Os dois exames (ressonância magnética e ultra-som) podem até ser feitos no mesmo dia, porém a biópsia deve ser realizada com o paciente em jejum e, a depender da solicitação médica, sob anestesia.
Por vezes, o próprio exame de ressonância magnética da próstata, com as suas informações, é utilizado para orientar a punção biópsia guiada pelo ultra-som.

13- Como é realizado o exame de litotripsia?

Resposta: A litotripsia é um procedimento que visa a fragmentação de cálculos, para que estes possam ser eliminados com maior facilidade. O paciente ficará deitado sobre um aparelho. O cálculo a ser fragmentado será localizado por ultra-som ou fluoroscopia (Raios-X). Após a localização do cálculo, o aparelho emitirá ondas de choque sobre o mesmo, com a finalidade de fragmentá-lo.

14- Quanto tempo leva o procedimento de litotripsia?

Resposta: A litotripsia leva em média de 40 a 50 minutos.

15- Qual seria o motivo da suspensão de alguns medicamentos anti-coagulantes antes da realização de litotripsia?

Resposta: A utilização de anticoagulantes e/ou antiagregantes plaquetários pode alterar o tempo de coagulação sanguínea e, desse modo, propiciar equimoses, hematomas ou sangramento junto ao órgão alvo. Salienta-se que a suspensão da medicação somente deverá se for aprovada pelo médico do paciente.


Ultra-sonografia pélvico transvaginal com preparo intestinal para pesquisa de endometriose.

Dia anterior ao exame:
- Tomar 1 comprimido de “Dulcolax” às 12hs.
- Caso seja obstipada tomar mais de 1 comprimido às 16hs.

Esse laxante faz efeito cerca de 6 a 8hs após a sua ingestão.

Dia do exame:

Introduzir via retal 1 bisnaga de “Fleet Enema” cerca de 1 hora antes da realização do exame.

Habitualmente esses medicamentos não causam dores abdominais importantes.

Se preferir a aplicação do “Fleet enema” pode ser feito no hospital e nesse caso programe para chegar na recepção pelo menos 1 hora antes do exame para fazer o preparo.